Contact

euro-TC

Operational Office
Beatrixgasse 6/20,
1030 Vienna, Austria

Tel.:: +43 1 715 35 15
Mobile: +43 699 10294868
info@euro-tc.org


Associations register
Heilbronn: VR 1342
Tax office Heilbronn:
65209/21502
Account: 015825300
Deutsche Bank Heilbronn

História Anajovem

A Associação Nacional de Apoio a Jovens (AnaJovem) é uma Instituição de Solidariedade Social sem fins lucrativos, com sede em Coimbra. Tem como objectivos prioritários promover acções de solidariedade social, nomeadamente ao desenvolver acções de prevenção da toxicodependência junto de crianças, jovens e comunidade em geral e de apoio nos sectores de reinserção social dos jovens consumidores de substâncias psicoactivas ou em risco de eventual consumo, apoio aos pais, encarregados de educação e outros envolventes e cooperação com outros organismos oficiais ou particulares na concretização de projectos nas áreas atrás referidas.         
A AnaJovem é uma Associação de âmbito Nacional com personalidade jurídica desde 1991, Instituição Particular de Solidariedade Social, reconhecida desde 1992 pela Administração Regional de Saúde e Centro Regional de Segurança Social, e desde Janeiro de 1994 pelos Ministérios da Saúde e da Segurança Social como pessoa colectiva de utilidade pública com fins de saúde.
Tem procurado desenvolver um conjunto de actividades no âmbito  da promoção do desenvolvimento saudável do indivíduo e da comunidade, iniciando a sua actividade com acções de formação na área da toxicodependência, dirigida a jovens, associações juvenis, escolas e encarregados de educação.
Efectuou um curso de Formação de Jovens, no âmbito da prevenção primária. Neste curso participaram cerca de 90 alunos (do 9º ao 12º anos) provenientes de Escolas de Tábua, Oliveira do Hospital, Poiares e D. Duarte (Coimbra).
Esta formação de jovens deu origem à constituição de Clubes de Prevenção Primária, a funcionar em cada uma das escolas referidas, tendo sempre o apoio técnico da AnaJovem.
            Ainda em 1992 a AnaJovem fez parte do Núcleo Distrital do Projecto Vida, participando em diversas incitativas.
Foram realizadas Acções de Formação para Professores sobre a temática da relação do professor-aluno, nas Escolas Secundárias de Oliveira do Hospital e Tábua.
            Ao nível da formação de pais, foram realizadas algumas acções pontuais sobre a problemática da relação Pais-Filhos e Toxicodependência.
Tem procurado dar resposta a várias solicitações da comunidade, intervindo de forma directa ou indirectamente através da formação de formadores. Podemos aqui referir a sua colaboração no processo de reinserção de jovens através de um protocolo estabelecido com a Câmara Municipal e o  Instituto da Droga e Toxicodependência ( I.D.T.).

            A AnaJovem esteve representada em vários encontros nacionais e internacionais, tendo em alguns deles sido convidada a apresentar os seus projectos.
Para além das acções referenciadas, existem outros projectos que pela sua especificidade exigem uma programação e duração que garantam a sua continuidade e consequente eficácia. Estes projectos abrangem o domínio da prevenção primária, secundária, terciária e reinserção social.
Implementou um programa de prevenção global e comunitário das toxicodependências. Este programa teve como objectivos dotar a população de meios e do conhecimento necessários, que lhes permita lidar, de forma adequada, com a problemática da toxicodependência e preparar a participação da comunidade em projectos de prevenção.
            Este programa implicou numa primeira fase a formação de Pais Voluntários, que posteriormente foram intervir directamente com os alunos. Para além dos pais, envolveu a participação directa de outros agentes da comunidade, nomeadamente: Técnicos de Saúde, Professores, Forças de Segurança e Técnicos de Serviço Social. O projecto abrangeu sete escolas do Distrito de Coimbra (Eugénio de Castro, Pedrulha, Inês de Castro, Martim de Freitas, Condeixa, Cantanhede e Febres), cerca de 50 pais e 1630 alunos do 6º ano de escolaridade estiveram envolvidos nestas acções.
            Os objectivos desta Associação são os de dar resposta especializada, às solicitações quer formativas/ informativas, quer de acompanhamento e apoio às famílias que têm recorrido a esta Associação.
            No sentido de cimentar a sua intervenção, desde 1998, a ANAJovem tem as seguintes respostas sociais:

            O Apartamento de Reinserção Social é uma unidade residencial temporária, destinada a ex-toxicodependentes que se confrontam, após a saída de unidades de tratamento, com o problema de reinserção, funcionando como apoio na fase de transição social, familiar, escolar ou profissional. Inserido neste projecto são administrados cursos de formação através do IEFP que têm o objectivo de facultar a aquisição de uma qualificação específica e habilitação académica, permitindo o exercício de uma profissão viável.
            Através da Equipa de Intervenção Directa “Raiz” – multidisciplinar, de intervenção directa junto de pessoas com problemas e suas famílias, escolas, Juntas de Freguesia, Igrejas e outras, no âmbito da prevenção secundária. Esta equipa procura promover acções de encaminhamento para programas de tratamento ou de substituição, e sensibilizar para estilos de vida saudáveis.
            Dispõe ainda de uma Comunidade Terapêutica “Lua Nova”, destinada ao tratamento e reinserção social de mulheres grávidas toxicodependentes em tratamento e/ou com filhos até aos dez anos, através da implementação de um processo  psicoterapêutico com o objectivo de produzir mudanças efectivas na relação materno infantil, única do género no país e que aceita utentes de todos os  Centros de Respostas Integradas (CRI's) a nível nacional.

Dados relativos à Comunidade Terapêutica:
Objectivos:

possibilitar a mudança na relação materno-infantil;
prevenção precoce de disfunções familiares que poderiam futuramente resultar em futuras patologias;
abstinência do consumo de drogas e afastamento destas mulheres do seu ambiente habitual, intensamente relacionado com condutas aditivas;
proporcionar a aquisição de hábitos de organização, de autonomia e de responsabilidade;
facilitar que estas mulheres se tornem mulheres competentes – quer emocionalmente, quer instrumentalmente - aproveitando o momento de gravidez como tempo de  esperança e possibilidade de mudança para a sua vida futura;
desenvolver a nível da família alargada (e sempre que
Modelo Terapêutico

            O Modelo Terapêutico utilizado destina-se a melhorar o insight das utentes e a vertente familiar, baseando-se em Terapias estruturadas ecleticamente, de desenho actual, não vinculadas a escolas rigidas, quer psicanalíticas quer comportamentais.
Este modelo compreende a Psicoterpia Individual, a Intervenção Familiar e de Casal, concebendo ainda diversas Actividades Ocupacionais.
            O periodo de internamento pressupõe um investimento relacional e pedagógico entre Técnicos, Residentes e crianças no Processo Terapêutico, Psicoterapêutico e Sócio-terapêutico, intervindo-se nas competências biológicas, cognitivas, grupais, sociais e culturais, de acordo com a matriz teórica de Maxwell Jones.
            A Comunidade Terapêutica Lua Nova assenta num modelo psicoterapêutico e de aprendizagem social estruturado em três fases. Estas fases reflectem o desenvolvimento no processo terapêutico das utentes no âmbito pessoal e social.
            A concepção de comunidade terapêutica como método de tratamento dá-se colocando em plano de igualdade Equipa Técnica e residentes da comunidade, em vez de fundar-se sob um sistema hierárquico. Desta forma, cada personagem vai em busca do seu papel, vivendo e discutindo as suas contradições num campo seguro e democrático. A utilização deste princípio possibilita o despertar da responsabilidade individual, grupal e objectiva estimular a participação de todas as actividades focadas, como meio de afastarmos o processo de alienação da realidade pessoal do interno.

População Alvo/utentes
Mulheres toxicodependeentes grávidas e/ou com filhos até 10 anos de idade.
Critérios de Admissão:
A admissão de utentes é da responsabilidade da Equipa Técnica da Comunidade, sendo a avaliação de cada candidata feita através de pelo menos duas entrevistas individuais, testes de avaliação psicológica (quando necessário), avaliação médica e psiquiátrica e de acordo com alguns critérios:
- Motivação (pedido expresso pela própria);
- Desabituação física feita previamente;
- Exames médicos e análises recentes;
- Tentativas falhadas em ambulatório:
- Indicação prévia de outras instituições (C.A.T., Centros de Acolhimento, entre outros) no âmbito da toxicodependência;
- Envolvimento da família ou de uma rede social de suporte;
- Pedido de admissão escrito da candidata com a sua história pessoal;
- Gravidez;
- Mulheres com filhos até aos 10 anos de idade.
Critérios de Exclusão:
- Processos judiciais pendentes com acusação grave;
- Ausência de motivação pessoal;
- Existência de residentes na C.T. com laços familiares ou afectivos, no mesmo período de tratamento;
- Distúrbios graves de personalidade;
- Tuberculose.
Critérios de Expulsão:
a) Posse e/ou consumo de tóxicos ilicitos e/ou alcool;
b) Violência verbal desproporcionada;
c) Violêcia física;
d) Não adesão ao Programa Terapêutico em tempo útil.
Número total de camas: 14 camas
Número de camas convencionadas: 14 camas

Follow-Up
A Comunidade Terapêutica “Lua Nova” realiza periodicamente contactos com as instituições de seguimento das ex-utentes.

Contactos

Comunidade Terapêutica “Lua Nova”
Coimbra
Telf: 239 821150
Fax: 239 826953
Telm: 96 6283308
E-mail: anajovem@gmail.com
Site: www.anajovem.pt

            Na área da formação académica a ANAJovem tem mantido um papel de grande relevo ao acolher jovens estudantes em estágios curriculares, da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, do Instituto Superior Miguel Torga e do Instituto Superior Bissaya Barreto.
Através do Instituto de Emprego e Formação Profissional tem vindo a desenvolver Programas Ocupacionais e Estágios Profissionais.
Ainda no âmbito da formação a ANAJovem em parceria com a Profiforma desenvolve cursos EFA (Educação e Formação para Adultos) para equivalência ao 3º ciclo do ensino básico.
            A acção da ANAJovem abrange ainda o combate ao insucesso escolar e trabalho infantil tendo uma parceria com o Ministério do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social, através do Programa de Intervenção na Educação e Formação (PIEF) sendo que desenvolveu acompanhamento psicológico aos destinatários deste programa, bem como desenvolve acções de sensibilização nas áreas da toxicodependência e das doenças sexualmente transmissíveis.
            Na área de Prevenção da Saúde, Eixo Estratégico das Adicções a ANAJovem aderiu à Rede Institucional da Adicção de Coimbra (R.I.A.C.).

            No sentido de partilhar estas experiências e estreitar relações com outras instituições e simultaneamente dar respostas a algumas necessidades dos intervenientes nesta área e ainda comemorar o seu XV aniversário a AnaJovem promoveu o seu I Encontro: 15 Anos a Intervir - Um Outro Olhar em Toxicodependências em Outubro de 2006.
            Dignificar, partilhar, humanizar, intervir, tem sido o lema da ANAJovem, sem deixar de enaltecer o sentido de responsabilidade pessoal, associativa e institucional  e social de todos os que dela fazem parte.

            Recordamos o passado, trabalhamos o presente, queremos continuar a construir o futuro.

Latest Events

November 2nd to 4th, 2017 International Conference Toledo in cooperation with Projecto Hombre Castilla la Mancha

Title:
Best Practices Making Treatment More Efficient

 Final Program:

 

/sites/default/files/Presentacion%20Conferencia%20Ingles%20Recuperado.pptx

/sites/default/files/Presentacion%20Modesto%20Asamblea%20APH%20%282%29.pptx

/sites/default/files/Resumen%20para%20Comite%20organizador%20english.docx

/sites/default/files/Resumen%20para%20Comite%20organizador.docx

Family Constelation Seminar Plehan/Bosnia Herzogvina - in TZ "Izvor" from 16th-17th May, 2017

 

Trogir Conference: "Challenges in the field of addiction - do we have the right answers?"

10 - 12 oct 2016

Read the conference report:

 

/sites/default/files/Trogier%20Report%20%20_1.pdf